Dom Moacir ordena novo presbítero em Sertãozinho

Com o lema presbiteral: “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13, 1), o sertanezino, diácono Alexandre Canella Sanches, 25 anos, recebeu a ordenação presbiteral na sexta-feira, 22 de dezembro, na paróquia São João Batista, em Sertãozinho (SP), pela imposição das mãos consecratórias do arcebispo metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva. Esteve presente na concelebração eucarística o arcebispo Dom Ilson de Jesus Montanari, secretário da Congregação para os Bispos, além de padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas; e também um grande número de paroquianos e fiéis das paróquias nas quais o ordinando realizou o estágio pastoral. Tendo as dependências da paróquia lotadas, os fiéis contaram com um telão montado na praça para acompanhar a ordenação. O rito da ordenação presbiteral, segundo grau do Sacramento da Ordem, ocorre após a Liturgia da Palavra, e é composto por seis partes: eleição do candidato; homilia; propósito do eleito; ladainha; imposição das mãos e prece de ordenação; unção das mãos e entrega da patena e do cálice.

Rezar pela vocações

No período de 48 anos de história da paróquia São João Batista, esta foi a terceira ordenação de um filho da paróquia, como explica o pároco, padre Ivonei Adriani Burtia. “Estamos celebrando com alegria a acolhida de um novo padre para nossa Arquidiocese de Ribeirão Preto, o diácono Alexandre Canella Sanches, prestes a ser ordenado aqui na paróquia São João Batista. Ele é sertanezino e também filho da paróquia São João. Então é uma alegria para todos nós, paroquianos, e eu como pároco da paróquia, o acolho com muito carinho, e depois ele vai continuar me ajudando na função de vigário paroquial. Acolhermos carinhosamente os padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, e o povo de Deus que vem das paróquias de Sertãozinho e de outras paróquias por onde o diácono Alexandre passou. Por isso é uma alegria muito grande, porque a nossa paróquia está para completar 48 anos de história, e o Alexandre é o terceiro filho que é ordenado aqui. O primeiro foi o padre César Vanderlei Cerri, no dia 18 de dezembro de 1981; o segundo, padre Ilson de Jesus Montanari, em 18 de agosto de 1989, hoje arcebispo e secretário da Congregação dos Bispos; e portanto, é um grande momento vocacional para nossa Arquidiocese, porque além de rezar pelas vocações nós também temos a presença dos jovens que estão entrando no Seminário Propedêutico Bom Pastor, jovens que estão sendo acompanhados, e também aqueles que pensam em buscar a vida consagrada religiosa, e quando participam de um momento deste ficam tocados, porque realmente a graça de Deus acontece”, destacou padre Ivonei.

O diácono Alexandre, momentos antes do início da celebração expressou a alegria e pediu aos fiéis orações para o compromisso a ser assumido no ministério presbiteral. “Certamente esta é uma ocasião de festa e alegria para toda a Igreja Particular de Ribeirão Preto que colhe um fruto de um de seus filhos sendo ordenado presbítero. Agradeço a Dom Moacir pela confiança, amizade, e por esta graça que ele me comunica da parte de Deus, e também àqueles que condividiram esses anos de formação e caminhada rezando por mim e me acompanhando. Deus os guarde, proteja, abençoe, para que nós construamos juntos o reino que Cristo espera de nós”, desejou diácono Alexandre.

Homilia

O arcebispo Dom Moacir Silva, ao iniciar a homilia, se dirigiu ao ordinando indicando as funções do ministério presbiteral e prescrevendo que a dedicação a Deus se dá mediante o serviço.  “Caríssimo filho diácono Alexandre, daqui a pouco você será configurado ao Cristo, sumo e eterno sacerdote; você será consagrado verdadeiro sacerdote da nova aliança para pregar o Evangelho, apascentar o povo de Deus e celebrar o culto divino, principalmente no Sacrifício do Senhor. Acabamos de ver na primeira leitura a mãe de Samuel levá-lo à casa do Senhor e apresentá-lo A Eli, dizendo: ‘Eis o menino por quem eu pedi... eu também o ofereço ao Senhor, a fim de que só a ele sirva em todos os dias da sua vida’. Servir somente ao Senhor todos os dias! A Santa Mãe Igreja pediu, caro filho diácono Alexandre, para que você seja ordenado presbítero também para servir o Senhor em todos os dias da sua vida, tal como Samuel”, explicou o arcebispo.

Dom Moacir, ainda na homilia, especificou a missão e identidade daqueles que consagram a vida ao serviço de Deus e da Igreja. “Queridos padres e caríssimo ordinando, aqui vale a pena pensar um pouco na nossa identidade e missão, a partir do como somos chamados”. O arcebispo apontou e refletiu o significado das seguintes identidades: Padre, Presbítero, Sacerdote, Servo, Profeta, Pastor, Esposo, Homem da proximidade, Homem da misericórdia, Homem de oração e Homem do sacrifício. Ao terminar a homilia disse: “Contemplando a grandeza e profundidade do ministério presbiteral, podemos dizer, com Maria no evangelho de hoje: a minha alma engrandece o Senhor porque Ele olhou para a humildade de seu servo. O Todo-Poderoso fez grandes coisas em meu favor e quer fazer grandes coisas em favor do seu povo, por meio de meu ministério. Deixemos Ele agir em nós. Por fim, caríssimo filho diácono Alexandre que a Virgem Maria, Mãe do Sumo e Eterno Sacerdote, acompanhe e proteja sua vida e ministério sacerdotal, hoje e sempre. Amém”, concluiu dom Moacir.

Agradecimento

Nos ritos finais, antes da bênção, o neopresbítero Alexandre Canella Sanches, proferiu os agradecimentos recordando a caminhada vocacional e manifestando sua gratidão à Igreja Particular de Ribeirão Preto. “Nesta noite de festa e de esperança em nossa Igreja particular, ecoa em meu coração um sentimento da mais pura e densa gratidão, pela graça maravilhosa que Deus, por meio da sua Igreja, me concede e me faz experimentar. Não é preciso, todavia, que eu me esforce nesse momento, procurando em mim, belas palavras para agradecer, louvar e bendizer o Deus da nossa vida, que move e faz acontecer todas as coisas. Basta que eu tome emprestado, o mesmo hino que a Virgem Mãe ao Senhor entoou na página do Evangelho de hoje, ao crer e sentir que a sombra do Altíssimo a revestiu com a sua graça. Por isso a minha alma rejubila e canta de alegria no Senhor, não porque há em mim méritos e prestígios, mas porque Deus confiou à limitação de minha fraqueza, a preciosidade de participar do ministério sacerdotal do seu Filho Jesus.

(...) Enfim, a todos vocês, que de perto e de longe, vieram celebrar comigo essa noite santa, minha densa gratidão. Sem o vosso olhar a me aquecer e sustentar, penso não seria possível que meu coração repousasse na serenidade daqueles que se colocam à serviço do Senhor, na construção do seu Reino. Estamos a poucos passos da gruta de Belém, lugar humilde e pobre, mas que condensa a proximidade do nosso Deus. Que o mistério do Natal, que tão logo celebraremos, os envolva da luz de Cristo, a fim de que redescubram a cada amanhecer a beleza e importância e amar com Jesus, até o fim... Muito obrigado a todos”, agradeceu o neopresbítero.

Homenagem e Acolhida aos Seminaristas

Após os agradecimentos, o neopresbítero Alexandre recordou a presença na celebração dos dois padres que iniciaram a caminhada vocacional na paróquia São João Batista e nesta igreja foram ordenados presbíteros: padre César Vanderlei Cerri, em 1981, e Dom Ilson de Jesus Montanari, em 1989, hoje arcebispo e secretário da Congregação para os Bispos. Na continuidade, convidou o assessor arquidiocesano da Pastoral Vocacional, padre Adriano Aparecido Oliveira dos Santos; e o reitor do Seminário São José e Propedêutico Bom Pastor, padre Marcus Vinícius Miranda; para apresentarem os nove seminaristas que em 2018 cursarão a etapa formativa do propedêutico. Os seminaristas ao serem chamado se dirigiram até o arcebispo dom Moacir para receberem um exemplar de bolso do Evangelho, sinal da missão e do compromisso com a Palavra de Deus.

O arcebispo, antes da bênção, agradeceu todos aqueles que colaboram e se envolvem na formação dos candidatos ao presbiterado nas casas formativas da Arquidiocese. “E ao final desta celebração onde ganhamos mais um padre para a Igreja Particular de Ribeirão Preto e acolhemos os novos seminaristas de 2018, agradeço de modo particular, aos padres formadores, os leigos e leigas profissionais que nos ajudam na formação. A ordenação é sempre uma oportunidade para o bispo agradecer publicamente os formadores, que gastam as suas vidas 24 horas por dia para ajudar o candidato a chegar como o Alexandre chegou aqui hoje”, disse dom Moacir.

O neopresbítero Alexandre Canella Sanches exercerá o ministério presbiteral como vigário paroquial da paróquia São João Batista, em Sertãozinho.