No caminho sinodal arquidiocese realiza a 15ª Assembleia Arquidiocesana

No caminho sinodal arquidiocese realiza a 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

No domingo, 24 de novembro, Solenidade de Cristo Rei do Universo, a Arquidiocese de Ribeirão Preto, realizou a 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral (15ª AAP), das 8h às 16h, na paróquia Santa Teresinha Doutora, na Ribeirânia, em Ribeirão Preto, e reuniu 496 participantes: arcebispo, padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, e leigos e leigas delegados paroquiais. A 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral cumpriu a missão de fazer as escolhas dos encaminhamentos práticos, após um processo de escuta, reflexão e discernimento, de fevereiro até outubro, atenta às contribuições das bases e em sintonia com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) da Igreja no Brasil, 2019-2023 (Documento 109 da CNBB). A 15ª AAP em comunhão com a CNBB e a evangelização no Brasil, não fala mais em ‘urgências’, embora as reconheçamos, mas em pilares. São eles:  Pilar da Palavra: iniciação à vida cristã e animação bíblica da vida e da pastoral; Pilar do Pão: liturgia e espiritualidade; Pilar da Caridade: serviço à vida plena; Pilar da Ação Missionária: estado permanente de missão.

Abertura - A 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral começou com o credenciamento dos participantes no salão paroquial para retirarem os crachás, assinar a lista de presença, receber o exemplar do Instrumento de Trabalho (edição da 15 AAP), retirar uma garrafinha de água, e então se dirigir ao café da manhã. Depois, os participantes se reuniram na Igreja para a Oração das Laudes, e na continuidade o arcebispo Dom Moacir Silva declarou aberto os trabalhos da assembleia. O coordenador de pastoral, padre Luis Gustavo Tenan Benzi fez uma breve recordação da trajetória de preparação (momentos) da assembleia, e na sequência coordenou as apresentações dos quatro pilares que foram feitas na seguinte ordem: Pilar da Palavra, por padre Kleber Tostes Pedro; Pilar do Pão, pelo padre Marcelo Luiz Machado; Pilar da Caridade, por padre André Luiz Massaro; e Pilar da Ação Missionária, pelo Diácono Francisco Ferreira Alves Neto. Cada um dos expositores apontou a fundamentação dos pilares contidas no Documento 109 da CNBB, as Luzes de Sombras do Instrumento de Trabalho, e motivou os participantes a refletirem a respeito dos Encaminhamentos Práticos contidos no Instrumento de Trabalho (Edição 15ª AAP) a serem escolhidos e assumidos nas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Ribeirão Preto (2019-2023). Em seguida os participantes formaram dois grandes grupos, um no salão paroquial, para as foranias do interior, coordenado pelo Diácono Francisco; e outro na Igreja, com as foranias de Ribeirão Preto, coordenado pelo padre Pedro Luis Schiavinato; ambos os grupos refletiram o conteúdo do Instrumento de Trabalho.
O arcebispo Dom Moacir Silva salientou a importância do processo de preparação da 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. “Percorremos um caminho de escuta, de reflexão, e hoje, na assembleia é momento de tomar as decisões assumindo compromissos que vão orientar a nossa ação evangelizadora na arquidiocese no quadriênio 2019 a 2023”, expressou o arcebispo.

Escolha - No período da tarde, os participantes reunidos na Igreja, receberam as orientações para fazerem a escolha de quatro encaminhamentos práticos para cada um dos quatro pilares contidos no Instrumento de Trabalho (Edição 15ª AAP). A novidade desta assembleia esteve na possibilidade de cada participante escolher via sistema digital. A escolha dos encaminhamentos práticos, de forma dinâmica e rápida, foi feita por intermédio do acesso a um website onde o participante usava como senha o número da Carteira de Identidade (RG), cadastrado no ato da inscrição para a assembleia, e na sequência, passo a passo por cada um dos quatro pilares, fazia a escolha dos encaminhamentos práticos. A votação transcorreu em 50 minutos, tendo início às 13h19 e finalizado às 14h09.  

O coordenador de pastoral, padre Luis Gustavo, destacou a caminhada sinodal construída no processo de preparação da assembleia. “É um caminho de comunhão, de sinodalidade, especialmente porque esta assembleia  aconteceu desde fevereiro com o processo de escuta de todas as instâncias que compõem a nossa arquidiocese. A sinodalidade que é tão pedida pelo Papa Francisco se concretiza entre nós agora nesta assembleia que realizamos”, frisou padre Gustavo.     

A leiga Renata Regiane Roque enfatizou a relevância da participação dos leigos na assembleia. “Para nós leigos é muito importante estarmos participando porque nós também fazemos parte da Igreja e aqui estamos sendo ouvidos e participando das decisões que serão tomadas”, expressou Renata.

Missa - A 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral terminou com a celebração da Eucaristia presidida pelo arcebispo Dom Moacir Silva. Na recordação da vida foram lembradas as últimas catorze assembleias arquidiocesanas de pastoral, como memória e agradecimento pela caminhada pastoral e de evangelização da arquidiocese. Na homilia o arcebispo Dom Moacir Silva fez referência ao caminho sinodal adotado durante o processo de preparação da assembleia e agradeceu todos aqueles que colaboraram para que chegássemos a realização da assembleia. “Queridos padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, queridos fiéis leigos e leigas. Estamos concluindo os trabalhos da XV Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. Percorremos um caminho de escuta, reflexão e discernimento. E hoje escolhemos os encaminhamentos práticos para nossa ação evangelizadora no quadriênio 2019-2023. Percorremos um caminho sinodal, em comunhão com o Papa Francisco que afirmou: ‘O caminho da sinodalidade é precisamente o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio’. Uma Igreja sinodal é uma Igreja da escuta, ciente de que escutar «é mais do que ouvir». É uma escuta recíproca, onde cada um tem algo a aprender’. Desde já, agradeço a todos que colaboraram neste cominho da XV Assembleia Arquidiocesana de Pastoral”, falou Dom Moacir.

Gesto concreto - Como gesto concreto a coleta realizada na missa será  destinada a Ação Missionária em prol da Missão na Diocese de Pemba, em Moçambique, na África, projeto assumido pelo Regional Sul 1 da CNBB.

Resultado - Após os ritos finais, foi feita a divulgação do resultado da escolha dos encaminhamentos práticos de cada um dos quatro pilares. Os arquivos com os resultados da votação e os materiais usados na 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral estão disponíveis no site da arquidiocese: www.arquidioceserp.org.br

 

Acesso o Resultado e os Materiais da 15ª AAP

Resultado da Votação (Pilares)